Musicalidade de João Donato se impõe sobre universo de Jards Macalé no primeiro álbum conjunto dos artistas | Blog do Mauro Ferreira

    0
    31

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Título: Síntese do lance

    Artistas: João Donato & Jards Macalé

    ♪ Por si só, a reunião de João Donato e Jards Macalé no álbum Síntese do lance – gravado e assinado conjuntamente pelos artistas – é acontecimento histórico na música brasileira.

    Aos 87 anos, o pianista, compositor e arranjador acreano João Donato de Oliveira Neto habita universo particular, povoado por musicalidade nascida da mistura fina da levada brasileira com ritmos da América Latina – de Cuba, em especial – e com o jazz. Uma bossa que é somente de Donato.

    Aos 78 anos, Jards Anet da Silva – vulgo Macalé – pavimentou pelas margens trajetória calçada em universo musical tão rico quanto o de Donato, porém mais sombrio. Abordando gêneros musicais como samba, samba-canção e choro de forma pouco convencional, com evocações da bossa nova e do blues (ecoado sobretudo no canto ruminado), Macalé driblou maldições e paira atualmente como entidade da MPB.

    Álbum lançado pela gravadora Rocinante na sexta-feira, 22 de outubro, e com edição em LP prevista para o fim deste ano de 2021, Síntese do lance faz história sem promover a efetiva simbiose entre os estilos dos dois artistas.

    Talvez por opção dos três produtores musicais do disco – Marlon Sette (trombonista responsável pelos arranjos), Pepê Monnerat e Sylvio Fraga – ou talvez pela química resultante no encontro dos artistas no estúdio da gravadora na cidade fluminense de Araras (RJ), a musicalidade de Donato se impõe sobre o mundo de Macalé ao longo das dez faixas do álbum Síntese do lance.

    João Donato e Jards Macalé são parceiros na música ‘Côco táxi’, tema de balanço cubano — Foto: Leo Aversa / Divulgação

    Faltou maior interação entre os dois artistas, inclusive no processo de composição. Tanto que o encontro no estúdio gerou somente uma real parceria dos compositores, Côco táxi, tema de balanço cubano (ao estilo de Donato) inspirado pelo triciclo usado como táxi na cidade de Havana, capital de Cuba, e cantado pelos dois artistas.

    Previamente apresentada em 1º de outubro como segundo single do álbum, a gravação de Côco táxi já dá a pista, na abertura do disco, da imposição natural do som de Donato no álbum Síntese do lance. A prevalência é reiterada no tema instrumental Dona Castorina (João Donato), evocativo da bossa-jazz feita por esse pianista que entrou em cena e nos salões nos anos 1950 como acordeonista.

    O D.N.A. musical de Macalé aparece na bossa do samba Ontem e hoje (Jards Macalé e Sylvio Fraga) – ouvido em solo vocal do artista – e, mais para o fim do disco, no samba-canção O amor vem da paz, instante de beleza que abre a parceria de Macalé com Ronaldo Bastos em gravação adornada com cordas. A letra romântica é de Bastos, mas soa com declaração de amor feita por Macalé à mulher Rejane Zilles.

    Tema menos imponente na safra do álbum, Cururu (João Donato e Sylvio Fraga) é cantado por Donato e bafejado pelos metais orquestrados por Marlon Sette, uma das marcas sonoras do disco, perceptível também no sopro que tempera Açafrão (João Donato, Marlon Sette e Sylvio Fraga).

    João Donato e Jards Macalé lançam ‘Síntese do lance’, álbum que ganha edição em LP no fim do ano — Foto: Leo Aversa / Divulgação

    Mesmo nas composições assinadas solitariamente por Macalé, como o tema instrumental Lídice e como João Duke, a força de Donato se impõe. João Duke, a propósito, tenta promover a conexão póstuma entre Donato e o pianista e compositor norte-americano Duke Ellington (1899 – 1974), cuja obra é um dos pilares do jazz.

    Apresentada em 17 de setembro como primeiro single do álbum, a música-título Síntese do lance é samba gerado a partir de tema encontrado por Donato no baú do artista e finalizado por Marlon Sette. Cantado por Donato com Macalé, o samba exemplifica a descontração que pauta o disco.

    E, como a bossa nova é o ponto de contato mais nítido entre os universos musicais de Macalé e Donato, o choro-canção Um abraço do João – parceria de Macalé com Joyce Moreno – se enquadra bem no molde de Síntese do lance, álbum que é mais de João Donato do que de Jards Macalé, mas que merece ser louvado pelo simples fato de existir.



    Fonte