‘Não teve como fazer nada’, relata morador que teve casa invadida por enchente em Rio Claro | Sul do Rio e Costa Verde

    0
    40

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Em conversa com a equipe de reportagem do RJ2, moradores que foram afetados pela chuva relembraram os momentos de tensão e contaram o que perderam após a chuva forte.

    “Foi muito rápido. Não teve como fazer nada, só correr atrás e tentar fazer alguma coisa. Tentamos colocar as coisas pra cima, fomos tirando o que dava pra tirar, as coisas que não podiam molhar, como fogão. Mas nem tudo deu certo. Agora é só limpeza e pedir forças a Deus”, relatou o morador Cosme Moreira da Costa, auxiliar administrativo.

    Morador Cosme Moreira da Costa mostra a altura da água que a chuva chegou em Lídice, Rio Claro — Foto: TV Rio Sul

    “Começou a chover ontem à tarde, mas a chuva apertou mais ou menos umas 20h e não parava. A gente não conseguiu acessar o comércio por conta da chuva muito forte. Só hoje que a gente conseguiu entrar e ver o caos todo para poder resolver alguma coisa. Muita coisa foi comprometida”, contou a gerente de uma loja, Cristiane de Jesus.

    Além do alagamento das ruas, os moradores contabilizam eletrodomésticos perdidos por conta da enchente. Segundo a Defesa Civil, 106 pessoas precisaram deixar suas casas ontem para se proteger da chuva.

    Chuva forte provoca alagamento em Lídice — Foto: Redes sociais

    Uma mulher de 56 anos, identificada como Flávia Fraga, morreu de infarto por conta do susto que levou quando viu a água invadindo a casa dela. Ela chegou a ser levada para o pronto socorro, mas não resistiu.

    Outro ponto que também foi atingido foi o posto de saúde, que foi invadido pela enchente. Ambulâncias ficaram submersas e vacinas, por exemplo, foram perdidas.

    Em nota, a prefeitura informou que “houve perda de três vacinas antirrábicas e duas de antitetânica, porém prontamente repostas pelo setor de imunização” e que “a geladeira do Posto de Saúde, que fica no mesmo prédio, também foi danificada e teve perda de vacinas de rotina”.

    Chuva causa transtornos em Lídice, distrito de Rio Claro — Foto: Redes sociais

    O governo municipal ressaltou que “as vacinas de Covid-19, entretanto, ficam estocadas na Rede de Frios em Rio Claro e não foram perdidas”.

    Já no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), materiais também foram perdidos, como cestas básicas que seriam entregues para famílias de baixa renda da cidade.

    “Tentamos salvar o máximo de coisas que podíamos durante a tempestade, durante a enchente”, explicou Júlio César, coordenador do Cras de Rio Claro.

    VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul



    Fonte