O que é e quem pode realizar a cirurgia plástica de abdominoplastia?

0
23

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A abdominoplastia é uma intervenção cirúrgica com o objetivo de remover o excesso de pele e de gordura do abdome. Também é feito um reforço dos músculos da parede abdominal.

Está indicada quando existe um excesso de pele e de gordura do abdome, que esteja desajustado em relação ao resto do seu corpo.

Também pode ser realizada após grandes perdas de peso ou em mulheres que ficaram com flacidez, estrias e excesso de pele após a gravidez.

A abdominoplastia não é uma forma de tratamento da obesidade. É realizada sob anestesia geral, com internamento de 24 a 48 horas. Por vezes, é necessário um internamento mais prolongado, principalmente em doentes com grande excesso de peso e naqueles em que foi removida grande quantidade de pele e gordura.

Por conseguinte, a mini-abdominoplastia está indicada em pessoas com um peso próximo do ideal para a sua altura e que apresentem pequeno excesso de pele e de gordura e flacidez na parte inferior do abdome.

Já a abdominoplastia clássica está indicada nos casos em que existe um grande excesso de pele e de gordura. Nestes casos, realiza-se também a transposição do umbigo (e se houver um afastamento dos músculos retos abdominais também se faz a sutura para os aproximar).

Por outro lado, a abdominoplastia circunferencial está indicada nos casos mais graves, em que também existe excesso de pele e gordura na região inferior do tronco (costas e lados).
Em todos os casos, poderá associar-se a lipoaspiração (lipo-abdominoplastia).

Como qualquer cirurgia, a abdominoplastia não pode ser realizada sem cicatrizes. Apesar disso, as técnicas mais recentes permitem esconder facilmente a cicatriz, de forma a que esta não seja visível quando se usa roupa interior ou fato de banho. Além disso, ficam menos evidentes com o passar do tempo.

O tamanho da cicatriz é proporcional ao excesso de pele e gordura e à flacidez cutânea. Quanto maior o excesso de pele, mais comprida será a cicatriz. Assim, o seu Cirurgião Plástico saberá aconselhá-la sobre a melhor forma de tratar as suas cicatrizes.

Os efeitos adversos mais frequentes são passageiros e desaparecem espontaneamente. Por conseguinte, os mais frequentes são equimose (nódoa negra) e edema (“inchaço”).

Normalmente, as equimoses desaparecem entre 2 e 3 semanas e o edema melhora progressivamente nas primeiras 4 semanas. Além destes, é frequente a sensação de aperto no abdome (principalmente se for feito um reforço da parede muscular), sensação de dormência (que melhora progressivamente de 4 a 6 semanas) ou pequenas irregularidades na pele, que irão ser atenuadas com o tempo.

É também habitual sentir-se mais cansado e preso de movimentos, na primeira vez que se levantar da cama e por isso deve fazê-lo de forma gradual e com ajuda.

O resultado final só será visível entre 4 a 6 semanas após a cirurgia plástica, quando a barriga estiver desinchada, sem nódoas negras e a pele já tiver adquirido a sua tonicidade habitual.

Cirurgião Plástico Dr. Fabio Cesconetto | CRM 77757
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 16670

Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo
(11) 94545.4212 | (11) 3253.7831 | (11) 3288.4744
Segunda a Sexta 12 às 21 horas
Alameda Santos, 211 Cj. 1611 | Jardim Paulista | SP
(Paralela Av. Paulista | Próximo Estação de Metrô Brigadeiro)
Cirurgia Plástica em São Paulo | Cirurgião Plástico em São Paulo



Fonte