O que é Síndrome de Asia?

0
11

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A
Síndrome de Asia
– ou Síndrome Autoimune Induzida por Adjuvantes – começou a ganhar repercussão há alguns anos, quando pesquisadores descobriram uma rara doença autoimune, caracterizada por inflamações nas articulações e dores crônicas, dentre outros fatores.

Considerada como uma doença ligada às próteses mamárias – sendo, inclusive, chamada popularmente de “doença do silicone”, a condição gerou grande preocupação sobretudo pelas pessoas que colocaram o implante.

Embora a Síndrome de Asia possa estar relacionada ao silicone, ela também pode ter outros fatores envolvidos. Para esclarecer as dúvidas sobre a doença, vamos explicar com mais detalhes o que é a Síndrome de Asia, seus principais sintomas e por que ela acontece.

Entenda a seguir!

O que é a Síndrome de Asia?

A Síndrome de Asia é uma doença autoimune induzida por adjuvantes. Entende-se por adjuvantes um conjunto de fatores ambientais que podem induzir a autoimunidade.

Isso significa que esses fatores são considerados corpos estranhos pelo organismo, o que desencadeia uma reação imunológica anormal, fazendo o corpo entrar em defesa contra si mesmo.

Como consequência,
podem ocorrer processos inflamatórios e uma série de manifestações clínicas. Alguns dos sintomas que o paciente com Síndrome de Asia pode apresentar são:

  • dores musculares;
  • mialgia;
  • fraqueza muscular;
  • artralgia;
  • artrite;
  • fadiga crônica;
  • distúrbios de sono;
  • alterações cognitivas;
  • problemas no sistema nervoso;
  • perda de memória;
  • febre;
  • boca seca.

Além disso, a Síndrome de Asia pode acarretar outras doenças autoimunes, como artrite reumatoide, esclerose múltipla e lúpus eritematoso sistêmico.

Por que a Síndrome de Asia acontece?

A Síndrome de Asia acontece principalmente em pessoas que têm predisposição genética a doenças autoimunes. Além disso, ela
está ligada à exposição do paciente a algum fator externo,
como infecções, vacinas e silicone.

Portanto, a condição pode ter como causa o implante de prótese de silicone – mas não apenas essa. A Síndrome de Asia também pode ter como fator desencadeante algumas substâncias utilizadas em vacinas, como o alumínio e o escaleno.

Isso acontece porque, quando essas substâncias entram em contato com as células humanas,
o sistema imunológico apresenta uma resposta anormal,
agindo em defesa, contra seu próprio organismo.

No caso das próteses de silicone, essa reação imunológica pode ocorrer, porque algumas moléculas do material podem ser liberadas na corrente sanguínea. E isso pode acontecer mesmo quando não há ruptura da prótese.

Como a Síndrome de Asia está ligada à predisposição genética, é importante considerar se há algum caso de doença autoimune na família. Esse pode ser um indicativo de que a pessoa pode apresentar um risco maior de desenvolver a síndrome.

Devo me preocupar com a Síndrome de Asia?

Se você tem prótese mamária ou pretende colocar,
é importante ter em mente que nem toda mulher terá a Síndrome de Asia. Como vimos, esse é um risco para quem já tem uma predisposição para problemas autoimunes.

Caso a paciente tenha apresentado a condição depois de colocar a prótese mamária e, após investigações exaustivas de outras possíveis causas mais prevalentes, indica-se que o silicone seja
retirado. Geralmente, a retirada é suficiente para amenizar ou até eliminar os sintomas.



Já no caso das vacinas como
fator desencadeante,
não é possível remover do organismo do paciente. Assim é indicado um tratamento para reduzir os sintomas.

Dessa forma, é importante destacar que, se você tem prótese de silicone, não precisa se preocupar ou achar que vai desenvolver a síndrome de Asia. Caso não haja sintomas, não é necessário remover o implante. E, se você apresentar algum sinal ou alteração, consulte um médico para analisar o seu caso e te orientar da melhor forma.

Para mais informações sobre cirurgias plásticas e estéticas, 
acesse a nossa Central Educativa!



Fonte