Onça-parda do Zoológico Municipal de Piracicaba passa por cirurgia para tratar doença ocular | Piracicaba e Região

0
59

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

As alterações oculares da onça Ágata, como é chamada, se iniciaram em setembro de 2019. Na ocasião, Cíntia Perches, médica veterinária especialista em oftalmologia, de Piracicaba, realizou exames e diagnosticou uma inflamação da camada média do globo ocular (uveíte), distrofia endotelial e catarata nos dois olhos do animal.

A uveíte foi tratada com medicamentos e a catarata ainda não está num estágio no qual a cirurgia é recomendável, mas para a distrofia endotelial, houve a necessidade de um procedimento cirúrgico.

Agora, Ágata está sendo medicada e recebendo os cuidados dos tratadores do zoo. Os medicamentos utilizados no pós-operatório da onça-parda foram cedidos pela farmácia de manipulação veterinária ManipulaVet.

Ágata tem dois anos e 10 meses e habita o zoo desde o dia 22 de janeiro de 2018. Ela foi encontrada com cerca de 25 dias de vida, abandonada e muito debilitada, no município de Santa Cruz das Palmeiras (SP), onde foi resgatada e levada à Associação Mata Ciliar, em Jundiaí (SP).

Após sua recuperação, foi transferida para o Zoo de Piracicaba, quando tinha aproximadamente quatro meses de idade. Segundo o zoológico, ela é uma onça dócil, justamente por ter sido tratada na mamadeira desde filhote.

Além da Ágata, no local também estão a onças-pardas Pierre (3 anos) e Nala (17 anos). Nala já é considerada idosa e devido à sua idade avançada, recebe suplementos para as articulações.



Fonte