Patrão da Samsung multado em 52.000 euros por uso ilegal de anestésico

0
33

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O herdeiro e líder de facto do conglomerado sul-coreano Samsung foi multado hoje por uso ilegal de propofol, um potente anestésico, informou a agência noticiosa Yonhap.

Lee Jae-yong, a 238.ª pessoa mais rica do mundo segundo a Forbes, foi multado em 70 milhões de wons (52.000 euros) pelo Tribunal Distrital de Seul.

O empresário foi considerado culpado de usar propofol em várias ocasiões nos últimos anos, numa clínica de cirurgia plástica em Seul.

O propofol, normalmente utilizado como anestésico em unidades cirúrgicas e de cuidados intensivos, é por vezes utilizado de forma recreativa como narcótico. Foi uma ‘overdose’ deste medicamento que, por exemplo, causou a morte do músico Michael Jackson em 2009.

Durante o julgamento no início de Outubro, os advogados de Lee argumentaram que a droga lhe foi dada por razões médicas.

Contudo, ao proferir o veredicto, o juiz Jang Young-chae afirmou que “a quantidade injetada foi muito elevada e a natureza do crime cometido não é leve, dadas as responsabilidades sociais exercidas pelo arguido”.

Lee não falou na audiência e absteve-se de responder às perguntas dos jornalistas.

Lee Jae-yong, de 53 anos, é o vice-presidente da Samsung Electronics, o maior fabricante mundial de ‘smartphones’ e ‘chips’ de memória.

Ele é também o homem que assumiu o leme do conglomerado desde que o seu pai, Lee Kun-hee, o arquiteto da descolagem global do grupo, se demitiu devido a problemas de saúde. O patriarca morreu no ano passado.

Lee Jae-yong foi condenado em janeiro a dois anos e meio de prisão por corrupção, desvio de fundos e outros delitos relacionados com o escândalo que derrubou o ex-Presidente sul-coreano Park Geun-hye.

Contudo, foi-lhe concedida liberdade condicional em agosto pelo Governo sul-coreano, que está preocupado com as consequências para a Samsung, um pilar da economia do país.

Lee enfrenta também um outro processo, o da controversa fusão de duas filiais que o ajudou a assumir o controlo do conglomerado.

A Samsung é de longe o maior dos impérios industriais familiares que dominam o mundo empresarial na Coreia do Sul, a 12.ª maior economia do mundo.



Fonte