Poder público e cirurgiões plásticos estudam parceria para atender vítimas de procedimentos estéticos por não médicos

0
23

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Parceria entre cirurgia plástica e poder público deverá acontecer por meio de serviço de cirurgia plástica via SUS e se estender à mulheres vítimas de violência doméstica

Foto: Reprodução

As vítimas de procedimentos estéticos realizados por não médicos em Goiânia poderão contar com atendimento público no futuro. Representantes da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica de Goiás (SBCP-GO) se reuniram na semana passada com secretários municipais para tratar da parceria entre médicos cirurgiões plásticos e o poder público. 

O objetivo da parceria é ajudar pacientes e contribuir para conscientizar a população sobre os riscos da busca deste tipo de atendimento com pessoas sem a habilitação necessária. A parceria deve se estender também à assistência a mulheres vítimas de violência doméstica. O formato da colaboração entre a SBCP-GO e o poder público ainda está sendo definido, mas a expectativa é que os atendimentos aconteçam em um serviço de cirurgia plástica do Sistema Único de Saúde (SUS).

A realização destes procedimentos (como harmonização facial e preenchimentos) por pessoas não habilitadas tem aumentado consideravelmente a ocorrência de graves complicações devido à crescente oferta destes serviços, segundo informou a comunicação da sociedade. 

A reunião ocorreu com a presença do tesoureiro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Goiás (SBCP-GO), Marcelo Prado, reuniu-se na semana passada com o secretário Municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, e com a secretária Municipal de Políticas para as Mulheres, Tatiana Lemos, para tratar de uma parceria entre os médicos cirurgiões plásticos e o poder público para o atendimento a vítimas de procedimentos estéticos realizados na capital por não médicos.



Fonte