Quais são as manobras Utilizadas na drenagem linfática?

0
8

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.


Um homem de 50 anos de idade tem uma frequência cardíaca de repouso em 65 bpm, a
pressão arterial é 120/70 mmHg, e a temperatura corporal é normal. S


eu gráfico volume ×
pressão do ventrículo esquerdo (durante um ciclo cardíaco) é mostrado abaixo.
A) Qual é o seu débito cardíaco em mililitros/min? (1,0)
B) Quando a primeira bulha cardíaca ocorre na relação volume-pressão do ventrículo (A,B C ou
D)? (1,0)
C) O que representa a segunda bulha cardíaca? (1,0)


Tenho 14 anos e meu pê nis mole mede 8/9,5cm e duro ele mede 11/12cm
É pequeno? Medi com uma regua escolar então talvez esteja um pouco menor do que e


le realmete é
So digam se pequeno, medio grande e etc, por favor não me zoem nem nda…


A psoríase se caracteriza por ser uma doença de etiologia desconhecida, com evolução crônica, acentuada e tendência às recidivas. A lesão característi


ca é representada por uma placa eritemato-escamosa, saliente em relação à superfície da pele. I. A psoríase se manifesta, na maioria das vezes, por placas eritemato-escamosas.II. As placas são bem delimitadas, por vezes pruriginosas, em áreas de traumas constantes na pele.III. O tamanho e o número das placas não varia, e somente parte da pele é afetada.IV. Cotovelos, joelhos, região pré-tibial, couro cabeludo e região sacra são as regiões mais acometidas.Com relação as manifestações clínicas da psoríase (sinais e sintomas) assinale a alternativa correta:a) I, II, IV estão corretasb) I e III estão corretasc) I, III e IV estão corretasd) I, II e III estão corretas ​


no ano de 2019 marcado no Brasil devido a um importante movimento na saúde pública a 16ª conferência nacional de saúde teve como tema democracia e saú


de sobre a Participação Popular e o controle social no SUS assinale a alternativa correta A) as conferências de saúde ocorrem a cada dois anos com a representação dos vários segmentos sociais para avaliar a situação de saúde e propor as diretrizes para a formulação da política de saúde.B) a participação da população ocorre apenas na Esfera Estadual no Conselho Estadual de Saúde.C) aos usuários cabe sua expressiva participação nas conferências de saúde que se caracterizam por um espaço legítimo de discussão política e cujo papel é ouvir as demandas dos usuários.D) os conselhos de saúde são órgãos deliberativos de caráter permanente e colegiado compostos por representantes de gestão prestadores de serviços trabalhadores e usuários.E) os representantes dos Trabalhadores e gestores definem as políticas de saúde que devem ser homologadas pelo chefe do Poder legal constituído em cada Esfera do governo​


OI PESSOAL BLZ (;
NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN


no ano de 2019 marcado no Brasil devido a um importante movimento na saúde pública a 16ª conferência nacional de saúde teve como tema democracia e saú


de sobre a Participação Popular e o controle social no SUS assinale a alternativa correta​


Х
Pergunta
o ponto
O ponto
Numere a primeira coluna de acordo com a segunda:
( a substituição por aminoácidos funcionalmente similares, as propriedad


es da proteina são preservadas.
(1) Mutações silenciosas
O alterando as propriedades e a funcionalidade da proteina
(2) Mutações sinônimas
O resulta na substituição de um códon codificante por um códon de terminação, acarretando o término prematuro da
tradução
(3) Mutação de sentido alterado
O a proteina resultante possui a mesma sequencia de aminoácidos codificados pela sequencia original
(4) Mutação sem sentido
A 2-4-3-1
B) 1-3-4-2
C) 3-2-4-1
D 2-3-4-1
(E 2 – 1 – 4-3


A taxa abusiva de parto cesáreo no país desde a década de 1980 constitui um motivo de complicações no parto e é um dos principais exemplos do modelo a


ssistencial excessivamente intervencionista. O parto cesáreo representa 80% dos partos realizados via planos privados de saúde e 26% no sistema público, o que equivale a uma taxa média de cesarianas de 40%. Esta situação coloca o país como líder mundial em freqüência de cesáreas. No final da década de 1990, o tema da humanização na atenção foi incorporado aos programas de saúde propostos pelo Ministério da Saúde do Brasil. No ano de 2003, destacou-se a implantação da Política Nacional de Humanização, na qual humanizar a atenção e a gestão em saúde no SUS constituiu ferramenta para qualificar as práticas de saúde. O conceito de parto humanizado é amplo, polissêmico e pode ser explorado em várias dimensões e de formas complementares entre si. O parto humanizado compreende o atendimento centrado na mulher, individualizado, fundamentado na medicina baseada em evidências, no respeito à evolução fisiológica do parto e, portanto, na indicação criteriosa dos partos cesáreos, que não deve ultrapassar a taxa de 15%. O parto natural é aquele em que não ocorreram intervenções ou procedimentos desnecessários durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto, tendo assistência holística voltada para a mulher e sua família. Também pode ser chamado de “parto humanizado”, devido a todo o respeito e generosidade com que o processo de parturição ocorre e na forma como parturiente e o recém-nascido são assistidos. Assim, sobre o parto humanizado é correto afirmar que: Escolha uma: a. As técnicas não farmacológicas para o alívio da dor são de prerrogativa domiciliar, não sendo estimuladas no parto hospitalar. b. A mulher deve manter-se de jejum absoluto durante o trabalho de parto. c. A deambulação durante o trabalho de parto é estimulada, proporcionando maior conforto e liberdade à parturiente. d. Durante o trabalho de parto a posição litotômica deve ser escolhida na fase expulsiva. e. A episiotomia é um procedimento rotineiro durante o parto humanizado.


O surgimento da Saúde Coletiva no Brasil, que começou nos anos 1950, passou por três momentos históricos: o movimento preventista (1950), medicinal so


cial (1970) e saúde coletiva (1980), em que a situação econômica do país se esforçava para agregar potência no trabalho, melhorar a economia, a saúde, programas de saneamento e seguridade social. Sobre os três momentos históricos, associe os itens, utilizando o código a seguir:
I- Movimento preventista.
II – Medicina social.
III- Saúde coletiva.
( ) Criação do Sistema Unificado e a descentralização da Saúde (SUDS).
( ) Surge com a pretensão de instaurar a compreensão sobre os cuidados com a higiene, os custos da atenção médica e dar responsabilidade ao Estado e reavaliar as práticas e educação médica.
( ) Deveria ser o campo de práticas e conhecimentos relacionados com a saúde como sua principal preocupação e estudar a sociedade, analisar as formas correntes de interpretação dos problemas de saúde e da prática médica.
( ) As condições sociais e econômicas exercem uma importante influência sobre a saúde e a doença, e tais relações devem ser tanto sociais como médicas.
( ) Surge como uma perspectiva de construir um novo modelo de saúde no Brasil que estabelece conexões nos diferentes âmbitos da saúde, perfazendo todas as técnicas, as práticas, as ideologias científicas, políticas e econômicas.


Após leitura da situação norteadora de aprendizagem, responda as atividades a seguir:
3.1- A partir dos dados apresentados na situação hipotética, rea


lize o cálculo de dimensionamento de enfermagem da UTI-A, ou seja, descubra qual o número de enfermeiros e técnicos de enfermagem é mais adequado para atender a demanda deste serviço. Para realizar o cálculo de forma efetiva, é importante considerar as seguintes informações:
 Para calcular o número adequado de enfermeiros e técnicos de enfermagem para a UTI-A “Quantitativo de pessoal (QP)”, você precisa utilizar a seguinte equação:
 Por isso, é mais adequado descobrir primeiro o Total de Horas de Enfermagem (THE), por meio do seguinte cálculo:
 Segundo a Resolução COFEN nº. 543/2017 – O total de horas de Enfermagem é a soma do número de pacientes segundo o SCP multiplicado pelo valor das horas de Enfermagem que está estabelecido na Resolução supracitada: “para efeito de cálculo, devem ser consideradas como horas de Enfermagem, por leito, nas 24 horas:
1) 4 horas de enfermagem, por paciente, no cuidado mínimo (PCM);
2) 6 horas de enfermagem, por paciente, no cuidado intermediário (PCI);
3) 10 horas de enfermagem, por paciente, no cuidado de alta dependência (PCAD);
4) 10 horas de enfermagem, por paciente, no cuidado semi-intensivo (PCSI);
5) 18 horas de enfermagem, por paciente, no cuidado intensivo (PCIt).
 Após descobrir o THE, você precisa descobrir o valor da a constante de Marinho (KM). Para isso, utilize a tabela a seguir, uma vez que o cálculo da KM, substitui-se a CHS por 20h.; 24h.; 30h.; 36h.; 40h. ou 44h., assumindo-se os seguintes valores:
Agora que você possui o valor da THE e da KM
A distribuição percentual do total de profissionais de enfermagem, deve observar:
a) O SCP e as seguintes proporções mínimas:
1) Para cuidado mínimo e intermediário: 33% são enfermeiros (mínimo de seis) e os demais auxiliares e/ou técnicos de enfermagem;
2) Para cuidado de alta dependência: 36% são enfermeiros e os demais técnicos e/ou auxiliares de enfermagem;
3) Para cuidado semi-intensivo: 42% são enfermeiros e os demais técnicos de enfermagem;
4) Para cuidado intensivo: 52% são enfermeiros e os demais técnicos de enfermagem.
• Realizado todos estes passos para obter o número de profissionais necessários, compare este número do quadro funcional estimado com o número real de trabalhadores existente na UTI-A. Para auxiliá-lo, complete a tabela a seguir:
Tabela 1 – Descrição comparativa do quadro atual de profissionais da UTI-A e o quadro dimensionado:
UTI-A Km(_ h) Total de Horas de Enfermagem (THE) Quadro de Pessoal Dimensionado(QP) Distribuição de QP Dimensionado por categoria Quadro de Pessoal atual Déficit de Profissionais
Enf. Téc/ Aux. Enf. Téc/ Aux. Enf. Téc/ Aux.
2.3 – Com base nos dados apresentados em relação aos indicadores da assistência hospitalar. Calcule os indicadores a seguir e elabore um material para apresentação em uma reunião com a Regional de Saúde.
• Tempo médio de permanência da UTI-A: Tempo médio de permanência = (pacientes-dias em determinado período / saídas nesse mesmo período) x 100
• Índice de giro de rotatividade da UTI-A: Giro de rotatividade = número de saídas durante o período / número de leitos nesse mesmo período.
• Taxa de mortalidade da UTI-A: Número total de óbitos de pacientes internados na UTI/ Número total de altas da UTI.
2.4 – Após análise dos dados apresentados, elenque algumas necessidades de capacitação da equipe da UTI-A, a fim de elaborar um programa de educação continuada para toda a equipe. Para isso, construa um plano de ensino, destacando quais recursos auxiliares de ensino e a metodologia de avaliação escolhidas para o desenvolvimento da educação continuada.
Obs: Por ser uma situação hipotética, os dados que não foram apresentados deverão ser trabalhados conforme o que espera ser ideal em uma Unidade de Terapia Intensiva – UTI.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda