Radiofrequência: a queridinha dos tratamentos estéticos

0
28

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.


O número de sessões varia conforme a região tratada e os objetivos

Dra. Monique Reis Crefito: 3/ 301329-F Tel.: 19 997337899

A Radiofrequência (RF) é um tratamento estético utilizado no combate à flacidez do rosto e do corpo, sendo muito eficaz para linhas de expressão e até mesmo a gordura localizada e também a celulite, tornando-se um método seguro com efeitos duradouros.

Como funciona?
A radiofrequência consiste na geração de calor nos tecidos, o que provoca a retração das fibras de colágeno e elastina, também induz à formação de novas fibras de colágeno.
Esse efeito promove a reestruturação da pele e do tecido subcutâneo, proporcionando uma aparência mais lisa e firme, por meio da deposição e remodelação do colágeno (neocolagênese) e da elastina (neoelastogenese), tendendo a perdurar e a incrementar o resultado ao longo dos meses.
Trabalhos clínicos já conseguiram demonstrar a eficácia da RF na redução da gordura localizada e do contorno corporal.
As ondas do equipamento chegam até as células de gordura, localizadas por baixo da pele e por cima dos músculos, e com a elevação da temperatura dessa região para até 42ºC, estas células se rompem, eliminando a gordura que continha em seu interior.
A Radiofrequência ganha espaço nas clínicas de estética por três motivos bem justos: é versátil, oferecendo uma ampla gama de possibilidades de tratamentos; é eficaz, promovendo resultados excelentes nas primeiras sessões; e é segura.
A RF é uma terapia não-invasiva, pode ser aplicada no corpo e no rosto, abrindo um grande leque de tratamentos.
– Rejuvenescer a pele;
– Combater a flacidez;
– Minimizar estrias e celulites;
– Tratar a gordura localizada;
– Melhorar o contorno corporal;
– Maximizar o pós-operatório.
As sessões podem ser semanais ou quinzenais.
O número de sessões varia conforme a região tratada e os objetivos. Em geral, são necessárias de três a dez sessões. Logo após a sessão, a pele apresenta vermelhidão e edema. Esses efeitos, no entanto, são transitórios, e o paciente pode retomar suas atividades normalmente após o procedimento.
Não recomenda-se utilizar a RF em:
– Metástase;
– Próteses Metálicas;
– Gestantes;
– Área Cardíaca;
– Diabetes e Hipertensão descompensada.
O procedimento deve ser realizado por um profissional especializado.






Fonte