Rinomodelação e seus cuidados no pós-operatório

0
29

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A rinomodelação tem recuperação tranquila, mas exige cuidados da paciente e escolha acertada do cirurgião plástico responsável. Saiba mais aqui!

A rinomodelação consiste em um procedimento estético para amenizar características indesejáveis do nariz relacionadas ao tamanho, formato ou angulação.

Trata-se de um procedimento realizado no consultório do cirurgião plástico, sem necessidade de exames pré-operatórios ou internação hospitalar como a rinoplastia, mas demanda cuidados na recuperação para resultados mais satisfatórios.

Como é feito o procedimento?

A rinomodelação é feita, normalmente, com ácido hialurônico. Trata-se de uma substância preenchedora que atrai moléculas de água ao local da aplicação, aumentando o volume e, como benefício, hidratando a área.

O ácido hialurônico é uma substância que está naturalmente presente no organismo e tem a função de hidratar a pele e promover tônus à musculatura. A produção orgânica dessa substância reduz com a idade.

Neste tratamento, o ácido hialurônico é usado para corrigir pequenas assimetrias, aumentar o tamanho do nariz muito pequeno, alterar a aparência das asas nasais ou do dorso nasal e melhorar a angulação da ponta do nariz.

Apesar dessas indicações e possibilidades, o procedimento é mais restritivo do que a rinoplastia, que é indicada se a alteração nasal for mais significativa, envolver quebra do osso nasal ou redução das asas do nariz.

Na rinomodelação, o cirurgião plástico faz o estudo da face, identificando quais alterações são necessárias para promover harmonia do nariz com o restante das estruturas faciais.

Após isso, a substância é manuseada, sendo que o pó no qual ela é comercializada é misturado ao soro fisiológico e aplicada nos pontos identificados.

A rinomodelação ainda pode ser realizada com a hidroxiapatita de cálcio, que como o ácido hialurônico é absorvível pelo organismo, ou metacrilato e PMMA que não são absorvíveis e são menos seguras.

Quais os cuidados na recuperação da rinomodelação?

Dicas de cuidados no pós-operatório da rinomodelação

 

Por não se tratar de uma cirurgia plástica, a recuperação é muito mais simples do que a da rinoplastia.

Uma primeira diferença significativa é que a rinomodelação não resulta em hematomas na face. Pode surgir uma pequena vermelhidão ou inchaço em decorrência da aplicação, mas com esses sinais amenizam já nos primeiros dias.

O procedimento dura entre 20 e 30 minutos e a paciente já é liberada para retomar as atividades normalmente. Algumas recomendações incluem:

  • evitar as realização de exercícios físicos intensos no dia do procedimento;
  • evitar o uso de maquiagem pesada na região nos dias seguintes;
  • usar dois travesseiros para reduzir o inchaço no local;
  • não tocar a face ou ficar mexendo no nariz após a aplicação;
  • não usar óculos no local da aplicação;
  • evitar a exposição solar na primeira semana após a realização do procedimento e usar protetor solar.

Em geral, a recuperação da rinomodelação não implica em dores ou incômodos, mas é essencial que a técnica seja conduzida por um cirurgião plástico de confiança que saiba manusear o produto e identificar os pontos corretos e a profundidade adequada de aplicação da substância.

Os resultados já podem ser observados nos primeiros dias e são mantidos por cerca de 12 meses no caso de substâncias absorvíveis, sendo necessário retocar a rinomodelação.

Caso identifique alterações na sensibilidade, dor, cheiro ruim, manchas roxas e outras manifestações no local do tratamento, busque auxílio médico imediatamente.

A rinomodelação é um procedimento estético seguro e rápido, mas é essencial que seja conduzido por um cirurgião plástico devidamente qualificado.



Fonte