saiba tudo sobre a plástica no bumbum – O Paraná

0
117

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Muitas pessoas consideram a região dos glúteos sinônimo de beleza e sensualidade e o assunto fica ainda mais em voga no verão. Por conta disso, a procura por procedimentos cirúrgicos que valorizam a região tem crescido substancialmente nos últimos anos, sendo a gluteoplastia um dos mais buscados. “A gluteoplastia é uma técnica utilizada para remodelar, aumentar ou dar firmeza à região dos glúteos. O procedimento melhora o contorno corporal, impactando, inclusive, a autoestima e autoconfiança do paciente”, afirma Mario Farinazzo, cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e especialista em cirurgia geral e cirurgia plástica.

Com o avanço da tecnologia e da medicina, as técnicas passaram por modificações e estão cada vez mais seguras e proporcionando resultados satisfatórios.

As principais formas utilizadas atualmente são: a inclusão de próteses de silicone, também chamada de gluteoplastia de aumento; a lipoaspiração, cujo objetivo é remover gordura dos glúteos; e a lipoenxertia, que utiliza a gordura do paciente retirada de outra região do corpo para remodelar o bumbum. “Na técnica de aumento, o cirurgião insere a prótese dentro do músculo do glúteo através de uma incisão no sulco glúteo. Já na lipoaspiração, são realizadas pequenas incisões na região do bumbum para a retirada da gordura; essa técnica tem o objetivo de ressaltar o glúteo e a gordura retirada pode ser utilizada para enxerto. E a lipoenxertia é a retirada de gordura de regiões como abdominal, lombar ou face interna dos joelhos, sendo, posteriormente, utilizadas para remodelação dos glúteos”, detalha o cirurgião.

As principais indicações da gluteoplastia são: quando há desconforto com o tamanho dos glúteos, quando os glúteos são assimétricos ou quando há muita flacidez na região. “Pacientes que fumam ou possuem condições clínicas restritivas devem verificar com o cirurgião plástico a possibilidade de fazer o procedimento”, alerta.

Segundo o especialista, o pós-operatório costuma ser bastante tranquilo. O tempo de repouso dura em torno de 30 dias, e o paciente deve seguir as recomendações médicas.

Sobre as cicatrizes, não há motivos para grandes preocupações, uma vez que as incisões são feitas em locais estratégicos. A duração do resultado é prolongada, mas depende da manutenção do peso e da prática regular de atividade física.

 

FONTE: www.mariofarinazzo.com.br



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda