Santos inicia revacinação de centenas que tomaram imunizantes vencidos contra a Covid-19 | Mais Saúde

    0
    48

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Os profissionais de saúde vinculados ao Instituto Social Hospital Alemão Oswaldo Cruz (ISHAOC) em Santos, no litoral de São Paulo, receberão uma dose extra do imunizante Oxford/Astrazeneca nesta quinta-feira (8). Eles tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19 vencida. Os números mais recentes mostram que cerca de 360 profissionais tomaram vacinas vencidas no local.

    A medida será adotada após o rastreamento realizado pela Prefeitura de Santos, do lote 4120Z005, e identificação de aplicação de imunizante fora do prazo de validade. O lote foi recebido pelo município em 26 de janeiro e distribuído no mesmo dia para os equipamentos de saúde para atendimento exclusivamente aos profissionais da saúde.

    Conforme a administração municipal, esses hospitais ficaram responsáveis pela armazenagem, controle, registro e aplicação da vacina. “O município segue com a sindicância, aberta no dia em que houve a divulgação do caso, para apurar todas as responsabilidades”, disse a prefeitura em nota.

    Em entrevista à TV Tribuna, o Secretário de Saúde de Santos, Adriano Catapreta, explicou que, até o momento, a recomendação do Ministério da Saúde é que esses profissionais recebam apenas uma dose extra do imunizante. “Caso seja necessário, aplicaremos mais uma dose”, disse.

    Um levantamento baseado no cruzamento de dados oficiais do governo federal aponta que ao menos 26 mil pessoas podem ter recebido doses vencidas da vacina AstraZeneca contra a Covid-19. O trabalho dos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp, foi publicado nesta sexta-feira (2) pelo jornal “Folha de S. Paulo”.

    Os dados, aos quais o G1 também teve acesso, indicam que o problema ocorreu com doses de oito lotes da vacina (veja tabela abaixo).

    Lotes com suspeita de aplicação após o vencimento

    Lote Validade Distribuição Doses distribuídas Aplicadas após validade
    4120Z001 29/03/2021 24/02/2021 499.480 2.911
    4120Z004 13/04/2021 22/01/2021 179.880 874
    4120Z005 14/04/2021 22/01/2021 1.819.870 17.674
    CTMAV501 30/04/2021 24/03/2021 100.780 1.814
    CTMAV505 31/05/2021 24/03/2021 316.800 1.090
    CTMAV506 31/05/2021 24/03/2021 350.380 942
    CTMAV520 31/05/2021 24/03/2021 254.160 84
    4120Z025 04/06/2021 24/02/2021 351.190 546

    O Ministério da Saúde informou ao G1 que todas as doses são enviadas dentro do prazo e que, caso aplicações fora do período ocorram, é preciso passar por uma nova aplicação “respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses”.

    De acordo com o levantamento, teriam sido aplicadas 460 doses fora do prazo em oito municípios da Baixada Santista: Santos, Guarujá, São Vicente, Itanhaém, Peruíbe, Cubatão, Mongaguá e Praia Grande. Porém, todos os municípios negaram que isso tenha ocorrido.

    Apoio psicológico após doses vencidas

    Duas profissionais de saúde do Hospital dos Estivadores conversaram com o G1 nesta quarta-feira (7), alegando que receberam a segunda dose vencida. Elas não quiseram se identificar, por medo de perderem o emprego por conta da denúncia. A prefeitura e a instituição responsável pela unidade de saúde admitiram o engano.

    Profissional da saúde de Santos diz que recebeu vacina vencida contra a Covid-19

    Profissional da saúde de Santos diz que recebeu vacina vencida contra a Covid-19

    O lote 4120Z005 continha doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca fabricadas no Instituto Serum, na Índia. Em Santos, as doses foram aplicadas nos meses de janeiro e fevereiro, na primeira etapa da imunização. O mesmo lote foi utilizado em abril para a segunda dose.

    Segundo as profissionais, após a constatação do erro, o hospital entrou em contato com os funcionários para pedir desculpas, e disponibilizou um infectologista e um psicólogo para atenderem e darem apoio aos funcionários.

    VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1



    Fonte