Se arrependeu? Médica explica se é possível reverter preenchimento labial

0
8

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Popularizado graças a celebridades como Kylie Jenner, Anitta e Luisa Sonza, o preenchimento labial tornou-se febre nos últimos meses. Minimamente invasivo e não cirúrgico, o procedimento é utilizado por pessoas que desejam projetar, delinear o contorno ou aumentar o volume dos lábios. Os resultados costumam agradar e render muitas publicações nas redes sociais. Mas, se algo não deixou o paciente feliz, é possível reverter a aplicação, retirando todo o preenchedor sem causar estragos no visual.

De acordo com a cirurgiã plástica Marcela Cammarota, o preenchimento labial não apresenta riscos à saúde do paciente quando realizado por profissional qualificado e com o ácido hialurônico, substância natural e absorvível pelo organismo humano. O produto dura em torno de seis meses nos lábios dos pacientes, logo, se o resultado não foi o esperado, a pessoa pode apenas aguardar a absorção completa.

Se houver pressa, por insatisfação ou pelo surgimento de nódulos, utiliza-se a enzima hialuronidase. “Ela quebra as moléculas do ácido para que sejam absorvidas pelo corpo”, afirma a médica, que também é diretora do Departamento de Comunicação da Sociedade Brasileira De Cirurgia Plástica (SBCP).

A enzima não causa nenhum malefício ao corpo quando injetada corretamente e na diluição correta, a ser definida pelo médico. Os lábios costumam voltar ao normal em até 72h. O ácido hialurônico é eliminado pelas fezes e urina.

0

Além disso, a substância pode ser aplicada para absorver o ácido em outros locais do rosto, como na harmonização facial. O Metrópoles explicou o procedimento e contou detalhes do caso do cantor Lucas Lucco aqui.

Exemplo

A socialite Kylie Jenner passou por processo de reversão do preenchimento em 2018. À época com 22 anos, a empresária contou, em seu canal do YouTube, que diminuiu o preenchimento labial após o nascimento de Stormi, sua filha com o cantor Travis Scott. Ela realizava o procedimento desde 2016.

Embora nunca tenha falado abertamente sobre o que usou para a reversão, a imprensa americana acredita que a empresária aplicou a hialuronidase para reduzir o volume dos lábios. No Instagram, ela respondeu a uma fã, numa foto de 2018, sobre o ocorrido.

Kylie jenner antes e depois

“Ela parece com a velha Kylie aqui. Não sei por quê”, escreveu uma internauta. “Eu me livrei de todo o preenchimento labial”, respondeu a celebridade.

Procedimento

No preenchimento labial, o ácido hialurônico é introduzido na região por meio do uso de agulhas ou cânulas. A quantidade e nível de viscosidade da substância depende do objetivo a ser alcançado. Para que o profissional determine a dose e reologia do ativo, o paciente precisará passar por uma análise especializada.

“O organismo produz o ácido naturalmente, junto com o colágeno para a sustentação dos tecidos. No começo, a indústria pegava as substâncias de animais, mas com os avanços da tecnologia, conseguiu-se sintetizar uma  bioidêntica. É igual a que produzimos, então, começou a ser popularizada e utilizada com frequência”, pondera Marcela.

Perigo

Quando o preenchimento é realizado com o polimetilmetacrilato (PMMA), substância contraindicada pelos médicos, a reversão do procedimento é mais complicada. Marcela explica que, por não ser absorvível pelo corpo, ele só é retirado cirurgicamente.

“Já foi muito utilizado porque é mais barato, no entanto, a porcentagem de pessoas que desenvolve reações ao produto é muito grande. O uso foi desestimulado”, esclarece a especialista.

A remoção causa imperfeições aos lábios, diferente do ácido hialurônico. “O PMMA fica entremeado no tecido. Parte dele acaba sendo tirado também, causando deformidades e deixando o resultado ainda pior”, pontua Marcela.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda