Suspeitos de matar homem em mata de Belém são presos; polícia acredita em latrocínio | Pará

    0
    27

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Em depoimento à Polícia, os dois homens informaram que a intenção era cobrar uma dívida. O caso ainda está sendo investigado e a Polícia apura se há outras pessoas envolvidas no crime.

    Na época do crime, a comunidade LGBTQI do Pará se manifestou pedindo justiça e celeridade nas investigações, e apontou ainda, que o crime seria homofobia. “Queremos justiça para Jonas Melo e exigimos que a Polícia Civil tipifique o assassinato de Jonas por LGBTIfobia”, informou o movimento em em setembro. No entanto, a Polícia Civil não confirmou se o crime de homofobia também é investigado ou não.

    Presos conheciam a vítima

    De acordo com a Polícia, os presos confirmam a versão de latrocínio. Segundo os suspeitos, a vítima já conhecia um deles há aproximadamente cinco anos, quando ainda morava na cidade de Abaetetuba.

    A Polícia cumpriu mandados de busca e prisão temporária dos suspeitos, encontrados em uma vila, onde estavam escondidos, de acordo com o delegado da Divisão de Homicídios, Luís Xavier.

    No momento da abordagem eles ainda fugiram para a mata, mas populares acionaram a Polícia Militar, que os prendeu às margens da rodovia que leva para Igarapé-Açu. Segundo a Polícia, os dois homens são parceiros e vivem juntos há alguns anos.

    O corpo de um homem foi encontrado em uma área de mata. Ele havia saído de casa na quinta-feira (16) à noite e não retornou. O corpo de Jonas foi encontrado por um trabalhador da Embrapa, o qual acionou a Polícia Militar. A Polícia Civil instaurou inquérito policial e investiga o caso sob sigilo.

    Jovem foi esganado ao ser atacado

    Por meio de um perfil falso, um dos suspeitos marcou um encontro com Jonas. A vítima entrou em um carro nas imediações da casa da irmã, no bairro da Cidade Velha, em Belém, e teria se deparado com um deles quando começou uma luta corporal, que ocasionou a quebra de um dos vidros do veículo e também a chave de ignição.

    A vítima ainda resistiu mas, de acordo com informações da Polícia Civil, Jonas foi esganado e recebeu uma facada no pescoço.

    Logo depois do crime, o veículo foi abandonado. Na manhã seguinte, segundo a polícia, os suspeitos levaram uma nova chave para tentar ligar o carro, voltaram ao local onde estavam em Belém para pegar alguns lençóis, com os quais enrolaram o corpo da vítima. A vítima foi jogada na mata próxima à Ceasa.

    Corpo de Jonas foi encontrado na estrada da Ceasa, após dias desaparecido — Foto: Reprodução/TV Liberal

    VÍDEOS com outras notícias do Pará

    Leia outras notícias do estado em g1 Pará



    Fonte