Tamanho da prótese e evolução pós-operatória.

0
10

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O novo volume mamário pode ser escolhido, já que estão disponíveis vários tamanhos de próteses de silicone, porém, a forma (ex: reduzir o afastamento das mamas) nem sempre é alcançada. É importante lembrar que a escolha deve obedecer à norma de harmonia em relação, não só ao tórax da paciente, quanto ao seu físico, como um todo.

Grande parte das mulheres possuem mamas com algum grau de assimetria, para a qual pode estar indicado o uso de próteses de tamanhos diferentes para minimizar esse aspecto.

Durante a cirurgia plástica podem ser utilizadas peças pré-moldadas de silicone (medidores) com a finalidade de avaliar o tamanho e forma adequados para cada paciente, de acordo com seus anseios e possibilidades anatômicas de cada caso.

Para o resultado esperado terá grande importância o grau de elasticidade da pele das mamas e o volume da prótese introduzida, já que o equilíbrio entre ambos é variável de caso a caso.

A tão temida rejeição ao uso de próteses de silicone nada mais é que uma reação exagerada do próprio corpo ao silicone implantado. O organismo cria uma cápsula ao redor da prótese que passa a apertá-la, o que poderá deixá-la endurecida e deformada.

Nos graus mais avançados, essa rejeição pode trazer dor à paciente e modificar o formato da mama e, por conseguinte, ser necessária a troca do implante.

Na atualidade, com os novos materiais na fabricação da prótese de silicone, se tornaram mais resistentes e não existe um prazo de validade determinado da cirurgia plástica. Os implantes devem ser monitorados com consultas regulares ao cirurgião plástico para um exame adequado. Não sendo detectada nenhuma anormalidade a vida útil do implante, não há necessidade de troca.

Certas pacientes, em decorrência do seu tipo de pele, podem apresentar uma tendência a cicatrizes hipertróficas ou à formação de quelóide. Dentro do possível, essa tendência pode ser prevista durante a consulta inicial, pelo levantamento da vida clínica da paciente e de suas características familiares. Contudo, há vários recursos clínicos e cirúrgicos que auxiliam a contornar o problema das cicatrizes inestéticas, quando estas ocorrerem.

O resultado esperado também depende de você, siga as recomendações pós-operatórias:
* Alimentação normal;
* Evitar esforço físico;
* Manter os braços junto ao corpo pelo período de 10 dias;
(somente voltar a dirigir após liberada pelo cirurgião plástico)
* Uso de sutiã modelador por um período mínimo de 30 dias;
* Não se expor ao sol ou friagem durante o período de 30 dias;
* Voltar ao consultório para o controle pós-operatório nos dias e horários marcados;
* Alimentação normal.

Devido ao fato de estar sentindo-se muito bem, a paciente, às vezes, pode esquecer-se de que foi operada recentemente, permitindo-se esforços prematuros que poderão lhe trazer prejuízos.

Cirurgião Plástico Dr. Fabio Cesconetto | CRM 77757
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 16670

Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo
(11) 94545.4212 | (11) 3253.7831 | (11) 3288.4744
Segunda a Sexta 12 às 21 horas
Alameda Santos, 211 Cj. 1611 | Jardim Paulista | SP
(Paralela Av. Paulista | Próximo Estação de Metrô Brigadeiro)



Fonte