Técnica diferenciada possibilita recuperação mais rápida após implante de próteses de silicone

0
306

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

PUBLICIDADE CORPORATIVA

Por DINO

access_time

21 ago 2019, 10h34- Atualizado em 22 ago 2019, 14h10

A busca por cirurgias plásticas é crescente no Brasil. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, quando se compara os números de 2016 em relação aos de 2014, é possível ver um crescimento das intervenções reconstrutoras e estéticas de 23% e 8%, respectivamente. Já a busca por tratamentos como a aplicação do botox (toxina botulínica) e preenchimentos em geral, cresceu 390% em dois anos, representando 47,5% dos procedimentos, quando em 2014 era de 17,4%.

Junto a isso é cada vez mais comum o desenvolvimento de novas técnicas cirúrgicas, que levem segurança aos pacientes no pré e pós-operatório, além da realização de procedimentos mais rápidos e menos invasivos. Um exemplo é a chamada Fast Track Recovery, que como o nome sugere, possibilita uma rápida recuperação às mulheres que se submetem ao implante de próteses de silicone.

O método possibilita, entre outras coisas, que a paciente seja operada de manhã e liberada para ir para casa à noite, podendo jantar com a família.

Para obter esses resultados a anestesia é utilizada de forma diferenciada, para que a paciente não acorde com dores, podendo ser liberada poucas horas após o procedimento.

“É muito comum as pacientes que chegam para uma primeira consulta perguntarem sobre o pós-operatório. Ficam preocupadas em terem que se afastar do trabalho por muitos dias após o procedimento, e mesmo terem experiências com dores e um excesso de limitação. A técnica do Fast Track Recovery, da qual a grande maioria pode se beneficiar, facilita muito a vida dessas mulheres que tem o sonho de colocar as próteses de silicone, mas não podem ficar muito tempo longe da rotina, especialmente profissional”, explica o cirurgião plástico Jorge Seba.

Outro diferencial é que, a partir do dia seguinte ao procedimento já é possível voltar a fazer uma parte considerável dos movimentos dos braços. Mas embora seja possível diminuir o tempo de repouso dos braços, ainda há o desconforto comum causado por uma cirurgia do tipo.

O Fast Track Recovery é uma adaptação de um modelo de tratamento, conhecido como “24 Horas de Recuperação”, criado pelo médico americano John B. Tebbets, em 2002.

A opção pela técnica Fast Track Recovery para mamoplastias é definida antes da cirurgia, quando o médico avalia a paciente de acordo com suas condições de saúde e qualidade de vida, e então define se o método é indicado.

“É importante ressaltar que o comprometimento da paciente no pós-operatório é fundamental. Caberá a ela seguir os procedimentos que lhe foram passados pelo médico e equipe. Isso fará toda a diferença para que a recuperação seja mais rápida”, completa o cirurgião plástico Jorge Seba.

O protocolo Fast Track Recovery traz, entre outras coisas: diminuição dos medicamentos oferecidos à paciente; preparação com orientações específicas; escolha do tamanho do implante com base nas medidas do corpo e dos tecidos da paciente; e utilização de material cirúrgico mais preciso.

Website: https://www.jorgeseba.com.br/



Fonte