Tratamento de varizes une estética com prevenção de complicações

0
27

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

RIO — É inverno, bom sinal para quem precisa eliminar as varizes. Nesta época do ano, há uma corrida maior por tratar esta doença, que na maioria dos casos não é grave, mas traz danos estéticos bastante incômodos. O angiologista e cirurgião vascular Ricardo Brizzi explica por que é mais procurado em seu consultório, na Tijuca, nos dias frios para avaliar os vasos que ficam visíveis nas pernas, principalmente das mulheres.

Explante mamário:Retirada de próteses de silicone é alvo de debate

— As varizes devem ser tratadas em qualquer época do ano. Mas como as aplicações a laser deixam pequenos hematomas na pele, muitas pessoas preferem fazer o tratamento quando já sabem que não vão frequentar a praia ou a piscina. De fato, se esses hematomas pegarem sol, podem gerar manchas. Então, o tratamento acaba sendo mais adequado no inverno só por causa disso. Quem tem varizes mais profundas e vai precisar fazer uma cirurgia para retirá-las também costuma preferir o tempo frio porque é indispensável o uso de meia elástica no pós-operatório. Como elas esquentam, o paciente prefere evitar o verão. Mas, tecnicamente, não faz diferença alguma tratar no inverno ou no verão— explica.

Brizzi alerta que o tratamento das varizes é uma necessidade, não apenas uma questão estética:

O angiologista faz tratamentos a lase para retirar varizes Foto: Acervo pessoal
O angiologista faz tratamentos a lase para retirar varizes Foto: Acervo pessoal

 

— Varizes são veias dilatadas, tortuosas, doentes, que perderam a sua função e precisam ser retiradas. Quando o tratamento para eliminá-las não é feito, elas evoluem e, em alguns casos, geram complicações, como hemorragias. Brinco que a paciente que vem ao consultório pela estética ganha saúde e vice-versa.

Leia mais:Atleta mirim de skate se afasta das pistas para tratar leucemia

O médico não se refere “à” paciente por acaso. As mulheres são mais afetadas do que os homens.

— A incidência é maior no sexo feminino devido à gravidez e ao uso de anticoncepcionais. Para cada quatro mulheres com varizes, há um homem com esta doença. Eles sofrem efeitos apenas de uma eventual herança genética ou por terem uma profissão que exige muitas horas em pé ou sentado. Já as mulheres são afetadas também por estes fatores, além dos hormonais — diz o especialista.

Sobre o risco de as varizes voltarem após a cirurgia ou as aplicações a laser, Brizzi é realista.

— Podem voltar, sim. Como a mulher, em geral, vai voltar a engravidar ou a usar anticoncepcional, as varizes reaparecem. Assim como no caso de a pessoa continuar trabalhando numa mesma posição o dia inteiro. Mas tratar é a única maneira de cuidar da estética e ao mesmo tempo evitar futuras complicações — alerta.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

 

                                                                                       





Fonte