um perigo para a pele

0
38

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Crédito: Divulgação


O uso de cosméticos com data de validade vencida representa riscos para a saúde. Fora do prazo, batom, rímel, blush, hidratante, filtro solar, creme antiidade e tantos outros produtos formulados para realçar a beleza e a saúde, podem ter efeito contrário e desencadear alergias, irritações e até conjuntivite. “O produto que perde a validade é um meio de cultura para fungos e bactérias e, portanto, não deve ser utilizado”, afirma a dermatologista Anelise Dutra.

Um item vencido, que apresente odor e textura alterados, reflete-se em uma maquiagem sem brilho, sem uniformidade e de aspecto craquelado. Além disso, o óleo que se separa do produto, tornando-o bifásico, pode obstruir os poros e desencadear o aparecimento de acne.

Nos casos dos rótulos desgastados, que não permitem ver o prazo de validade do produto, Anelise recomenda observar alguns aspectos. “Uma indicação do vencimento é a coloração alterada. Se está esverdeado, com cheiro diferente e apresenta pontos escuros, tudo isso é sinal de que não se deve mais utilizá-lo”, diz.

Para o dermatologista Dário Rosa, os maiores perigos para a pele com o uso de cosméticos vencidos são irritações e alergias. “No caso do rímel e de outros produtos para serem aplicados nos olhos, há o risco de se desenvolver conjuntivite”, afirma. Em todas estas situações, é recomendável interromper a aplicação e procurar atendimento médico imediato.

Se estiverem fora do prazo de validade, mesmo os produtos nunca usados e bem conservados não devem ser utilizados. Nos cremes e outras formulações destinados a melhorar a saúde da pele, há um comprometimento dos princípios ativos. “Nestes casos, não se pode confiar na ação de um creme que promete, por exemplo, melhorar a flacidez”, destaca Anelise Dutra.

Segundo a médica, os itens de maquiagem têm durabilidades diferentes. “Um batom, tem prazo de validade de 48 meses. O rímel pode durar 6 meses e uma sombra compacta, até 36 meses”, exemplifica.

A dermatologista alerta, também, para a forma como os cosméticos são conservados. “No banheiro, onde a maioria das pessoas guarda os produtos, na bolsa, no porta-luvas do carro, os cosméticos tendem a durar menos. O ideal é que sejam acondicionados em caixas fechadas, protegidos da umidade, do calor excessivo e de outras condições contraindicadas para o armazenamento”, finaliza.



Fonte