Veja as medidas de proteção para eleitores, mesários e candidatos nessas eleições | Jornal Nacional

    0
    8

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    A pandemia de Covid-19 fez com que o Tribunal Superior Eleitoral adotasse uma série de medidas de proteção para os eleitores, mesários e candidatos nessas eleições. Uma forma de conciliar saúde pública e democracia.

    Ninguém tem dúvidas de que esta será uma eleição diferente, mas sobram incertezas sobre como vai ser a hora do voto.

    Eleitora: quem tem criança pequena o que faz? Pode levar para votar ou tem que deixar em casa?Adriana Brandão, diretora-geral do TRE-RJ: a recomendação é que, dessa vez, não leve suas crianças, evite acompanhantes que não exercerão o voto para que nós tenhamos menos aglomerações de pessoas nesse momento.

    Eleitor: quem está com Covid, como é que faz para ir e voltar? É necessário ou não tem problema para justificar?
    Adriana Brandão, diretora-geral do TRE-RJ: apresentando qualquer sintoma da Covid-19 – febre ou outros sintomas – que ele não vá votar, se resguarde para resguardo de todos. Seja porque apresenta sintomas da Covid ou por qualquer outro motivo, a justificativa pode ser apresentada ao juiz eleitoral da sua zona até 60 dias a contar da data da eleição – e isso é possível também que se faça pelo aplicativo do E-título.

    Para evitar aglomerações, as seções eleitorais esse ano vão abrir mais cedo: às 7h. Das 7h às 10h, a prioridade é para quem tem mais de 60 anos.

    Antes de sair de casa, a recomendação é que o eleitor confira pelo site do Tribunal Superior Eleitoral ou pelo Whatsapp do TSE o local de votação, já que muitas seções mudaram de endereço.

    Na eleição da pandemia, a segurança sanitária é a principal preocupação. A Justiça Eleitoral criou um protocolo com a orientação de especialistas e médicos:

    • Entrar sem máscara: não pode.
    • É obrigatório manter o distanciamento.
    • Haverá sinalização para manter uma distância segura entre as pessoas.
    • E os mesários vão usar máscaras e um escudo facial.
    • Ao chegar na seção, o eleitor deve se identificar à distância. Mostrando o documento ao lado do rosto.
    • Se houver necessidade, o mesário poderá pedir para retirar a máscara para conferir se você é a mesma pessoa do documento.
    • Depois da identificação, é a hora de assinar o livro de presença. A recomendação é que o próprio eleitor leve a sua caneta. O mesário vai se afastar para manter o distanciamento. Este ano, antes de seguir para a cabine, não haverá biometria. E todo mundo vai ter que higienizar as mãos com álcool gel.

    Em todo o Brasil, serão mais de 2 milhões de frascos de álcool gel para o uso dos mesários. E mais 2 milhões para o uso dos eleitores.

    No Rio, a Justiça Eleitoral usou uma carreta para transportar todo esse material.

    Quando estiver na cabine, o eleitor dará dois votos.

    • O primeiro para vereador – são cinco números.
    • Em seguida, para prefeito. Neste caso, são dois dígitos.

    Para não esquecer o voto, vale fazer uma colinha. Mas tem que ser de papel. Porque usar o celular não pode.

    Depois de apertar confirma, é só higienizar as mãos de novo com o álcool gel. Quem tiver dúvidas, pode contar com os mais de 1,4 milhão de mesários.

    Como o Alex Ribeiro, que vai trabalhar nas eleições pela sétima vez e está atento a todas as novidades deste ano: “Nós vamos estar utilizando tanto máscaras quanto faceshield, mas o distanciamento mínimo de um metro e meio é obrigatório em todo o processo de votação”.

    Com todos os cuidados, os brasileiros poderão neste domingo exercer o direito ao voto. Será uma eleição atípica, mas que vai reforçar ainda mais a nossa democracia.

    “A gente tem que pensar realmente nas funções de cada tipo de candidato e o que eles podem ou não fazer”, destaca um eleitor.

    “Vale uma reflexão de quem está votando saber quem são seus candidatos e isso sim é o exercicio da democracia”, afirma outro eleitor.



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda